segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Platão teve um amor platônico?

Boa Tarde amores *-*

Antes de entrarmos na Era Pré-Socrática, vamos a mais uma curiosidade de Platão e é muito peculiar a resposta que é dada ao amor...

 Platão teve um amor platônico?

  Sim. Platão era um apaixonado, mas seu amor era a filosofia. Mas é bom esclarecer que a expressão amor platônico sofreu uma distorção com o passar do tempo. Hoje, se usa o termo para um amor não realizado, idealizado, a distancia, mas não é bem isso que Platão quis dizer. O conceito foi apropriado pelo cristianismo, o que pode explicar por que o ato sexual saiu da jogada (verdade seja dita, nada mais anti-grego do que um amor sem sexo). Platão fala em "amor ao belo" e não se refere apenas ao amor entre duas pessoas, como o termo está associado hoje. Platônico era o amor pelo país, pela justiça, pelos ideais éticos, pelo que for - o filósofo falava em conciliar os muitos amores. Amar é o que nos leva a conhecer a essência das coisas, as formas puras que Platão acreditava existir no mundo das ideias - ao qual seria possível ascender por meio do intelecto. Ou seja, amor platônico é aquele que nos impulsiona a ir além do sensível, a elevar a alma em busca da verdade - por isso que, para Platão, o filósofo é um ser apaixonado.

Notas finais: aposto que você também ficou pensando que nessa resposta á um fundo de verdade e curiosidade que nos faz pensar muito mais do que pensávamos. rsrsrs ... Sim, sim eu também muito pensativa sobre essa resposta sobre o amor ....

:*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você fosse minha - Bella Andre

Boa tarde leitores! Estou em suspiros por esse final de livro *-* Muito lindo e só para esclarecer, são oito livros contando o romance dos ...